Skip to content

Webinar “O Sul Geopolítico nas Agendas de Pesquisa em Relações Internacionais”

O LABMUNDO realiza seminário em conjunto com a Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME) e a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Esse evento ocorre no âmbito das comemorações de 15 anos do LABMUNDO, bem como do projeto de pesquisa, com apoio do CNPq, intitulado “Política Externa Comparada: cooperação, direitos humanos e operações de paz nos casos de Brasil, África do Sul, China e Turquia”. O evento, que terá como tema central “O Sul Geopolítico nas Agendas de Pesquisa em Relações Internacionais” busca entender como que países e outros atores do Sul reagem e buscam incidir em diversos temas presentes na política doméstica e internacional. Esse primeiro evento será sediado virtualmente pela ECEME, que receberá os pesquisadores da UNILAB que apresentarão suas pesquisas. Por sua vez, em outubro, será a vez da UNILAB receber os pesquisadores do PPGCM-ECEME.

Recentemente, pesquisadores e pesquisadoras do LABMUNDO vêm trabalhando sobre o conceito de “Sul Geopolítico”, que busca evidenciar um recorte político e autóctone à definição do Sul, para além dos tradicionais critérios econômicos e geográficos. No livro que está no prelo, organizado por Carlos R. S. Milani e Elsa Kraychete, intitulado “Desenvolvimento e Política Externa no Sul Geopolítico”, Pablo Saturnino Braga e Rubens de S. Duarte contrastam o conceito de “Sul Geopolítico” e de “Sul Global”. Segundo os autores, ‘a ideia de agregar o adjetivo “geopolítico” para qualificar a palavra “Sul” denota uma ressalva sobre identidades e contextos de inserção regional, ou seja, a existência de diversidades nas formas de produção de política a partir das identidades culturais, históricas e materiais. O conceito de Sul Global, em nosso entendimento, produz uma imagem homogênea sobre esse pertencimento e, geralmente, criada pelo “outro” – ou seja, a perspectiva que os atores poderosos têm sobre os países do Sul – ao invés de refletir uma imagem autoconstruída. Consequentemente, o conceito de Sul Global, assim como outros que foram criados “de fora para dentro”, além de ecoarem uma visão de mundo específica, podem simplificar perspectivas de países que têm inserções internacionais, entornos regionais e dinâmicas sociopolíticas e históricas muito peculiares e distintas. A semântica do conceito Sul Global é vinculada ao entendimento de um processo histórico, um telos de condições que remetem ao colonialismo ou ao imperialismo. Na perspectiva do Sul Geopolítico, essa perspectiva histórica é absolutamente relevante, mas ela tem que ser politizada pelos atores políticos que formulam a política externa.’

A inscrição também poderá ser feita por direct no Instagram do PPGCM ou do LABMUNDO

Posts recentes

Arquivos